Braba de Milhão

Sendo um modelo de negócio bastante rentável, o brega chama atenção de quem deseja empreender, atualmente, no Recife. Hoje existem diversas produtoras que trabalham com o movimento. Uma das mais famosas é “Tudo nosso produtora”, que conta com cinco artistas agenciados e mais de 12 mil seguidores no seu Instagram de divulgação.

Em 2018, o brega teve uma grande progressão e novas produtoras surgiram, é o caso da “TP Produtora” criada neste mesmo ano como uma forma de alavancar o primeiro artista que teve como cliente.

Henrique Lima, 25 anos, está desde o início na produtora e afirma que encontram-se  em evidência, “Começamos a trabalhar com MC Matias. Com isso, eu vi que teria que montar uma produtora para dar mais nome aos nossos artistas e graças a Deus atualmente somos umas das produtoras de mais destaque.” A empresa conseguiu crescer bastante em menos de um ano: começaram com 3 participantes e hoje já são 9 na equipe. O número de clientes passou de um para quatro Mcs. A produtora trabalha como uma espécie de assessoria, alavancando a carreira dos artistas por meio das divulgações  das imagens deles na mídia, e vendendo shows.

Outro mercado que cresce muito no movimento é o das produtoras de clipes. Em tempos de domínio do audiovisual nas redes sociais, os videoclipes se tornam os portfólios dos artistas do movimento brega, a partir dos quais  eles divulgam seus trabalhos.

Atualmente, existem três grandes nomes no mercado: Pro Rec, Maker Filmes e Cenário Filmes. Essa última, iniciou seus trabalhos no meio artístico com fotografia e logo depois expandiu para gravação de clipes. No currículo, já contam  sete anos de estrada e milhares de clipes produzidos.

Para Thiago Fidelis, 27 anos, um dos donos da empresa, manter-se no mercado e ter um bom retorno financeiro é fruto de dedicação e competência. “Desde que entramos no mundo da música, fomos super bem recebidos pelos artistas de Brega. A Cenário é super querida e respeitada por sua qualidade e dedicação com cada um dos clientes. Então, a fidelidade é um dos pontos que fixam em ter esse retorno garantido, mas ainda temos os artistas de todas as outras áreas que somam”, explica o produtor. 

A empresa Maker Filmes surgiu há quatro anos, segundo o dono Victor Matheus, 21 anos, como uma brincadeira. “Sempre que ia andar de skate fazia questão de registrar os melhores momentos. Sempre gostei do funk e acompanhava há muito tempo, assistia bastantes videoclipes e foi daí que surgiu a vontade de começar a gravar videoclipe. Pedi ajuda de dois amigos para criar o nome da empresa e iniciar os trabalhos com o brega funk”, relembra o empresário. Com oito funcionários a empresa já gravou cerca de 100 clipes e, atualmente, possui uma média  de três videoclipes produzidos por mês.

Sobre viver do brega, o empresário afirma que após muita dificuldade isso foi possível, “Depois de um bom tempo lutando pelo meu espaço. Hoje eu posso falar que vivo do bregafunk e ajudo a minha família através do bregafunk. Mudou totalmente a minha vida”, comemora.

As casas de Shows também estão apostando no brega.  A Downtown Pub localizada no centro do Recife sempre foi conhecida pelas apresentações e festas de rock. Porém, com as mudanças no mercado e a ascensão do brega, esse conceito teve que ser modificado. Quando perguntado o porquê dessa transformação, João Victor, 26 anos, um dos sócios da boate, é taxativo: “Porque vimos que era um cenário atual, não dava pra gente sobreviver só com o rock, e, dividindo o público, tínhamos mais chance de ter casa cheia todo fim de semana. Trabalhar no Recife Antigo já é difícil, e se você rema contra a maré, fazendo só rock, fica ainda mais difícil. Dessa forma, as sextas são pro brega/funk/reggaetton e o sábado para o tradicional Rock”. 

Reprodução: Instagram

“Somos a cultura da periferia, esse é o diferencial do brega, somos um ritmo de periferia que atualmente vem conquistando todo público. O nosso estilo único é o motivo de tanto sucesso”.
Victor Matheus

Dono da empresa Maker Filmes

A aposta das casas é também pelos valores do cachê de um artista de brega que ainda são inferiores aos de outros ramos. “A vantagem do brega é poder fazê-lo bem feito com DJs ou MCs que muitas vezes custam metade do cachê de uma banda de rock. Porém, o público do Brega não paga muito na entrada e também não consome muito, então, o custo de atração é menor para a casa, mas a receita de bilheteria e bar, também é menor”.

Glossário

A expressão “Braba de Milhão” é utilizada quando algo é muito interessante.