Legenda25

Acesse o site.

Após o tradicional “P” ou mesmo prescindindo dele, muitas letras compõem a identidade dos partidos políticos do Brasil. O que elas representam, na verdade, são as diversas bandeiras políticas levantadas pelas siglas que vão desde o liberal até o social democrata. Contudo, o que acontece na prática é que a maioria dos brasileiros sequer sabe o que elas simbolizam.

Organizações constituídas formalmente para defender os interesses de determinados segmentos da população, os partidos políticos são uma parte importante do sistema partidário brasileiro. Um sistema cada vez mais reconhecido pela sua pluralidade numérica (hoje com 29 siglas na sua composição) do que por suas bandeiras. A história dessas agremiações é desconhecida pela maioria dos brasileiros que, infelizmente, não reconhece a importância dessas legendas que acabam ficando cada vez mais identificadas com os seus dirigentes, facilitando o surgimento dos partidos de aluguel.

O intuito de contar a história do antigo partido da Frente Liberal (PFL) e hoje Democratas (DEM) é jogar luz na história partidária local. Para realizar este projeto foi feito um levantamento e estudo do desempenho do PFL das eleições de 86 até 2010, além de entrevistas com cerca de 50 personagens que vão desde as principais lideranças democratas até  adversários dos pefelistas e cientistas políticos.  Com isso, tentamos alcançar o relato mais completo e aprofundado possível sobre a história de ascensão e dissenso de uma das siglas mais representativas da história política pernambucana pós-abertura.

Espero que a leitura da reportagem possa servir como reflexão e conhecimento para todos.

Reportagens,  fotos e vídeos: Carol Brito
Orientação: Álvaro Filho e Breno Carvalho
Webdesign: Flávio Santos
Locução de podcast: Manoel Guimarães e Eder Rommel
Agradecimentos: Folha de Pernambuco e toda a equipe do caderno de Política,  Rafael Anderson, Pingo, Ivo Vanderley, meus orientadores, Inaldo Sampaio e Pedro Luiz, Marcos Muniz e equipe do estúdio de TV da Universidade Católica de Pernambuco, professores Vladimir Salvador e Ana Veloso, Marcos Cavalcanti (o gordinho), Marise Rodrigues e Neneo de Carvalho, Eder Rommel, Diogo Monteiro e Thaís de Paula, aos assessores de imprensa e todos os entrevistados.
Em especial, aos meus pais, meu avô e toda a minha família.

Acesse o site.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *